Criado por Messias Henrique Dias Soares © 2016

Humanos colocam em perigo um terço das reservas naturais da Terra

    Sabe-se que os recursos naturais são findáveis, e que a escassez destes causam diversas consequências à raça humana. No entanto, por que ainda existe tanta pressão humana sobre as áreas protegidas, que tem por finalidade abrigar as espécies da flora e fauna sem que a interferência humana possa as afetar?

    O dia 1 de agosto desde ano foi a data que marcou o esgotamento do planeta, incapaz de regenerar os recursos naturais que a população mundial consumiu no ano de 2018. Com a criação do primeiro parque de área de proteção da biodiversidade nos Estados Unidos nomeado Parque Nacional de Yellowstone, desde então, diversos países criaram inúmeros parques de áreas protegidas somando um total de 20 milhões de quilômetros quadrados, no entanto, cerca de três quartos dessas áreas sofrem continuamente com as atividades antrópicas como a exploração de minérios, as estradas e a agricultura.

   

     Todo o planeta sofre com as pressões das atividades humanas nas áreas protegidas, em países desenvolvidos como a Austrália o Parque Nacional de Barrow Island, mamíferos como o wallaby lebre, o rato canguru e o bandicut dourado estão em perigo de extinção. Aqui no Brasil o Parque Estadual Rio Negro Setor Sul luta contra a pressão das cidades próximas que estão densamente povoadas e possuem bastante turismo.

 

    O governo não deve permitir projetos próximos às áreas protegidas. A conscientização dos danos à biodiversidade para a população e aos empreendedores é fundamental, pois a pressão da interferência humana causa danos irreversíveis à esses habitats, afetando todos os seres humanos.

https://www.facebook.com/Sustentaconsultoria
Please reload

Posts Em Destaque
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload